Futebol

Itália faz testes na equipe e goleia
San Marino com extrema facilidade

Sem dificuldade, a Itália começou com vitória sua preparação para a Copa das Confederações. Nesta sexta-feira, a equipe, bastante modificada pelo técnico Cesare Prandelli, goleou San Marino por 4 a 0 no estádio Renato Dall’Ara, em Bologna, no primeiro amistoso antes da competição. Os gols foram marcados por Poli, Gilardino, Pirlo - mais uma vez o grande destaque do time, demonstrando a habitual categoria – e Aquilani.

Sem El Shaarawy, lesionado, e Balotelli, poupado no banco de reservas, Prandelli aproveitou o adversário modesto e resolveu promover alguns testes na equipe. Com isso, atletas como Bonaventura, Poli, Ogbonna e Antonelli tiveram uma oportunidade como titulares. Na segunda etapa, outros foram observados, como os atacantes Cerci e Marco Sau. No fim, todos tiveram uma boa atuação e agora esperam a lista final para a Copa das Confederações, que será divulgada na próxima segunda-feira.

Pirlo gol Itália jogo San Marino (Foto: Getty Images)

Antes do início do torneio, a Itália tem ainda mais um amistoso, contra a República Tcheca, no dia 7 de junho. A estreia da Azzurra, que está no Grupo A, ao lado do Brasil, acontece no dia 16, contra o México, no Maracanã.

Sem pressa, Itália abre o placar

Apesar das muitas modificações, a Itália não teve o menor problema para assumir o controle da partida. A princípio, o time começou tímido, trocando passes, sem forçar muito ao ataque. Aos poucos, porém, o ritmo aumentou e as chances começaram a ser criadas, principalmente pela esquerda, em que o lateral Antonelli aparecia bem no ataque. No início, San Marino se segurou bem, com Simoncini fazendo boas defesas em chutes de Bonaventura e Aquilani.

Aos 28 minutos, porém, a brava resistência de San Marino acabou. Diamanti recebeu pela direita e tentou o passe para a área. A zaga cortou, mas a bola ficou com Poli, que invadiu a área e tocou na saída de Simoncini para abrir o placar. Cinco minutos depois, veio o segundo gol. Gilardino aproveitou o rebote do chute de Aquilani e completou para as redes.

Pirlo faz golaço

O duelo estava tão tranquilo que até Balotelli, a princípio poupado por causa de dores nas costas, entrou em campo, aos cinco minutos da segunda etapa. E, logo no primeiro lance, ele viu Pirlo brilhar. Em cobrança de falta magistral, o volante colocou a bola no ângulo esquerdo, sem chance para o goleiro, e ampliou a vantagem da Azzurra.

Mesmo com o placar favorável, a Itália continou atacando. Balotelli entrou com vantagem e tentou diversas finalizações, mas não mostrou muita pontaria. Cerci, que entrou no lugar de Diamanti, também fez boas jogadas pela direita, mas pecou na hora do último passe.

Com tanta facilidade, o quarto gol da Azzurra veio quase que naturalmente. Em nova cobrança de falta de Pirlo, Valencini não conseguiu segurar, e Aquilani aproveitou o rebote para dar números finais à partida: 4 a 0.  

Com fratura incompleta de costela, Fred não corre risco de corte

Fred e Runco coletiva seleção (Foto: Wander Roberto / Vipcomm)

Fred se apresentou à seleção brasileira com uma fratura incompleta na costela. A informação foi confirmada pelo médico José Luís Runco. De acordo com Runco, o goleador do Fluminense não corre o risco de corte. O tempo de recuperação é de duas ou três semanas. O jogador até poderia participar da partida de domingo, contra a Inglaterra, e dos demais amistosos, mas a comissão técnica ainda não decidiu se vai poupar o atacante, para que possa disputar sem problemas a Copa das Confederações.

Ainda de acordo com o médico da Seleção, Fred levou uma pancada no primeiro jogo contra o Olimpia, em São Januário, pela Liberadores, e acusou o problema. Na partida da última quarta-feira, no Paraguai, o jogador levou outra pancada no mesmo local e foi medicado ainda no gramado do Defensores del Chaco.

O Fred tinha levado uma pancada e sofreu uma fratura incompleta. Está fazendo tratamento e não há motivo para corte. Essa situação não o impede de jogar. Mas corre o risco de levar pancadas. O bom senso é que vai dizer o que vamos fazer em relação ao Fred – disse Runco, em relação à participação de Fred no amistoso contra a Inglaterra, no domingo.

Fred explicou a contusão, afirmou que tem sentido dores constantes, mas conseguiu superar para entrar em campo diante dos paraguaios.

- Machuquei no último lance no jogo contra o Olimpia, em São Januário. Terminei a partida sem ar, com muitas dores. Fiz o exame, foi diagnosticada a fratura. Senti dificuldade para andar, para respirar. Mas dois dias depois, tentei dar uma volta no campo por ser um jogo decisivo na quarta-feira e senti dor. Alguns jogadores estavam fazendo o dois-toques, fiz a movimentação com dores. Mas foi melhorando aos poucos – disse Fred, afirmando que não mudará o seu estilo de atuar por conta do problema.

O atacante contou ainda a conversa que teve com o técnico Luiz Felipe Scolari e com o coordenador da Seleção, Carlos Alberto Parreira.

- Sei que o mais correto, o que é para uma pessoa normal, é o tratamento conservador para evitar algumas coisas. Todas as vezes que fiz o sacrifício, isso valeu a pena.  E vai valer aqui também. Treinar, jogar… Planejo esse tipo de futuro bom e essa preparação para a Copa das Confederações. Pedi para treinar, para jogar, porque vou levar esse tipo de dor normalmente. No dia a dia, a dor vai passando e vamos acertar.

Fred brincou ao afirmar que Wellington Nem e o técnico Abel o entregaram à imprensa, revelando que ele havia sido medicado por conta do problema na costela.

- No primeiro lance da partida, eu tomei uma porrada na costela. Fiquei uns 30 segundos com dor. Falei com o Wellington (Silva, lateral) para pegar um comprimido escondido para eu tomar em campo. Esqueci das 50 câmeras espalhadas pelo campo. E o Nem é um péssimo ator. O Abel ainda caguetou e todo mundo ficou sabendo – brincou o jogador, às gargalhadas.

Questionado se os ingleses poderiam usar a informação para miná-lo durante o amistoso de domingo, Fred afirmou que não teme tal situação na partida que acontecerá no Maracanã.

- É outro nível. O medo era que os paraguaios soubessem dessa situação. Chegar a um ponto de dar uma pancada na costela seria um jogo muito sujo. Eu não faria, e acho que eles não seriam capazes.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Futebol

  1. Sr. WordPress disse:

    Olá, isto é um comentário.
    Para excluir um comentário, faça o login e veja os comentários dos posts. Lá você vai ter a opção de editá-los ou excluí-los.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>